quinta-feira, 8 de outubro de 2015

O que faz um Orientador Educacional?

Existe uma formação profissional chamada de Orientação Educacional que é dada aos graduados em Pedagogia. Essa formação dá ênfase do trabalho voltado para o atendimento aos alunos e suas famílias.
Afinal, o que faz mesmo um Orientador Educacional? Ele é importante na estrutura de uma escola? Ser Orientador é o mesmo que ser Supervisor? E Pedagogo? Tem também um outro nome pomposo que designa atualmente o graduado em Pedagogia que é  Especialista em Educação Básica, ele é o Coordenador Pedagógico? Qualquer professor pode exercer essa função?
Nossa, que confusão. Você não achou caro leitor?
Bem, eu vou dizer por mim, claro, sou um Orientador Educacional. E espero passar a minha mensagem e esclarecer um pouco as coisas.
Estudei na Universidade Federal de Minas Gerais e lá existe uma Faculdade de Educação que é o órgão responsável para formar o Pedagogo, aluno egresso no curso de Pedagogia. Esse curso estuda a Educação, fala sobre ensino e aprendizagem, métodos e didática, além de discutir assuntos da psicologia, filosofia, sociologia e outros ligados à escola.
Como tudo se baseia numa legislação, havia uma lei anterior a 1990, que defina que o Pedagogo podia trabalhar em áreas distintas: Supervisão Pedagógica, Orientação Educacional, Inspeção Escolar e Administração Escolar. Eu me formei com ênfase em Orientação Educacional.
Mudou a legislação e se apresentou que o Pedagogo será formado sem ênfase, ele terá uma formação geral.
Com essa formação muda o nome do profissional na escola que passa a ser Especialista em Educação Básica que se estende da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio. Deste momento adiante, todos passam a entender que esse profissional pode fazer tudo numa escola e basta um em  cada turno. Ledo engano.
O que dizer do Coordenador Pedagógico? Ele é o Especialista em Educação Básica? Sim e não. Um pedagogo pode exercer essa função na escola, mas qualquer outro professor de diferente área também pode.
Agora, como desembaraçar esse emaranhados de fios, tão confusos? Da mesma forma que se desfaz os nós. Devagar, por partes e com paciência.
Primeiro, o Orientador Educacional, como seu próprio nome diz é um orientador, aquele que orienta, que aponta uma direção, um caminho. Aconselha, acompanha e conduz ao local correto. No caso, estamos falando em relação à Educação realizada na escola, nos referimos ao ensino e à aprendizagem.
Segundo, esse profissional faz a via de comunicação entre a escola, a família e os alunos mediado pela aprendizagem. Há sempre aprendizagem. Não é pouca coisa.
Terceiro, pelas demandas que a sociedade exige da escola, transferindo responsabilidades antes exclusiva da família. É preciso de alguém que seja um interlocutor, um ouvinte que possa absorver os impactos oriundos do choque de gerações, de valores , de mudanças de hábitos e de atitude em ritmo acelerado pelas novas tecnologias da informação e comunicação.
Quarto, educar uma criança não se faz sozinho, é preciso de uma aldeia inteira como previsto num provérbio indígena. A escola precisa de gente para trabalhar, não se funciona bem com poucos profissionais, funcionará, mas de forma precária.
O Orientador Educacional faz com que o aluno perceba que não está sozinho na escola, ele saberá a quem recorrer quando precisar. Ajuda à família que saberá também que existe um profissional na escola que  dará informações precisas e segura sobre o seu filho. O professor tem um apoio para lhe auxiliar sempre que for preciso. A Direção tem uma consultoria de assuntos referentes aos alunos e suas famílias. Por fim, os Órgãos Educacionais recebem do Orientador Educacional os resultados das avaliações internas, externas e o desenvolvimento da escola.
Para terminar, esse blog é alimentado por mim com informações da Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas, desde à sua inauguração em 2009, e visualizando o histórico das publicações darão embasamento documental sobre o que faz realmente um Orientador Educacional, que tem ações distintas de um Supervisor Pedagógico ou de um Coordenador Pedagógico, apesar de ter funções parecidas.
Ibirité, 08 de outubro de 2015.
Breno José de Araújo
Orientador Educacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FORMATURA 2011

FORMATURA 2012

Formatura 2013

Nono ano 2014

Localização

Custa Estudar?

Objetivo do blog

Divulgar para a comunidade escolar como funciona a escola.

Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas

Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas

Ler e escrever!

A função primordial de uma ESCOLA é ensinar o aluno a LER e a ESCREVER. Quando ele aprende a LER e a ESCREVER, deve então LER e ESCREVER! Transformando - se assim num CIDADÃO. Capaz de LER o mundo que o cerca e de ESCREVER sua própria história.



Esse blog é uma ferramenta onde os alunos e toda a comunidade da Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas possam fazer uso da LEITURA e da ESCRITA tendo como assunto principal a si próprios como SUJEITOS DO CONHECIMENTO que são.







Escola e Democracia

Dermeval Saviani em sua obra: Escola e Democracia – polêmicas do nosso tempo diz:

Uma pedagogia articulada com os interesses populares valorizará, pois, a escola; não será indiferente ao que ocorre em seu interior, estará empenhada em que a escola funcione bem; portanto, estará interessada em métodos de ensino eficazes. Tais métodos se situarão para além dos métodos tradicionais e novos, superando por incorporação as contribuições de uns e de outros. Portanto, serão métodos que estimularão a atividade e iniciativa dos alunos sem abrir mão, porém, da iniciativa do professor; favorecerão o diálogo dos alunos entre si e com o professor mas sem deixar de valorizar o diálogo com a cultura acumulada historicamente; levarão em conta os interesses dos alunos, os ritmos de aprendizagem e o desenvolvimento psicológico mas sem perder de vista a sistematização lógica dos conhecimentos, sua ordenação e gradação para efeitos do processo de transmissão-assimilação dos conteúdos cognitivos.